sexta-feira, 24 de julho de 2009

Roberto Leal, um cantor de fé

Roberto Leal é o nome artístico do cantor português António Joaquim Fernandes natural de Trás-os-Montes.

Imigrou para o Brasil em 1962, com os pais e 10 irmãos. Em 1971 inicia sua carreira, com a canção "Arrebita" (original do conjunto António Mafra), e neste mesmo ano tem a sua primeira aparição em Televisão no Programa do Chacrinha.

Em 1972 ganha o prémio de Rei da Juventude Brasileira, do Velho Guerreiro (Chacrinha) e o importante Troféu Globo de Ouro, da TV Globo, entre inúmeros outros.

Protagonizou o filme "O Milagre", que conta sua própria história, com recordes de bilheteira (14 semanas em cartaz no Cine Paissandu).

Como tudo começou

Quando comecei a minha carreira no Brasil, levava na bagagem a infância, as coisas que ouvia na minha aldeia de Val da Porca em Trás-os-Montes. Levei comigo uma música muito engraçada do grupo António Mafra chamada "Arrebita" e o brasileiro achou aquilo fantástico.

Mas até eu colocar a música cá fora, as coisas foram muito difíceis. Foi uma luta gravar e tocar. Foi preciso um homem de muita coragem chamado Chacrinha, para eu ter a minha grande oportunidade. A partir daí nunca mais parei.

Video: programa de Ronnie Von

Versões

Ao longo da sua carreira, Roberto Leal gravou diversas versões de temas portugueses, nomeadamente no início da sua carreira:

"Arrebita" (de António Mafra) (em 1971)
"Lisboa antiga" e "Grandola, Vila Morena" (em 1974)
"Clarinha" (de António Mafra), "O Bailinho da Madeira" e "Canção do Mar" (em 1975)
"Só nós dois" (em 1976)

Homenageou Amália, em 1975, com o tema "Canção para Amália".


Crítica musical

“A Popularidade de Roberto Leal” chega nas lojas hoje, na verdade não é um cd novo e sim um album com as musicas mais populares de Roberto.. eu chorei de rir.. mas é um cd prá la de divertido e alto astral.. mesmo não gostando do estilo “jaspion de portugual” adorei o cd.. as musicas tem mensagens positivas.. um ritmo animado.. eu acho que até quem não goste do estilo deve pegar pra dar uma ouvida. Afinal não é qualquer um que vende 17 milhões de cópias sem precisar rebolar a bundinha e descer até o chão, passar horas repetindo os refrões como nos axés ou ate mesmo batendo o cabelo como Colapso Calypso. (...)


Sucesso no cinema com “O Milagre - O poder da fé” (1998)

Em 1978 passou por uma experiência única e muito bem sucedida, que foi a sua primeira incursão no cinema. Protagonizou o filme “O Milagre”, que conta sua própria história, com recordes de bilheteria (foram 14 semanas de permanência em cartaz no Cine Paissandu, apenas para citar um exemplo).


Sinopse: "Uma família de feirantes portugueses, radicada no Brasil, vive em (...) sérias dificuldades financeiras. Para agravar a situação, o pai está cego e não pode mais trabalhar para auxiliar no sustento da família. Devoto fervoroso, a grande esperança do pai é conseguir algum dinheiro para ir a Portugal, onde, acredita, recuperará a visão rezando no altar de Santo Ambrósio.

Vivendo de pequenos expedientes, o filho caçula, ajudado por seu amigo Toninho, busca de todas as maneiras conseguir algum dinheiro para que seu pai possa realizar o seu sonho. Mas suas tentativas não resultam em nenhum salto positivo, além de sempre o colocar em situações complicadas. Tentando ser cantor, o rapaz é vítima de exploradores que lhe tiram o pouco que consegue ganhar. Mas mesmo assim, consegue gravar um disco que resulta num grande sucesso. Em pouco tempo, rico e famoso, leva o seu pai a Portugal, onde acontece o milagre". (Extraído do Guia de Filme, 79)


Fâs

Fãs famosos não faltam para o cantor. Entre eles estão o padre Marcelo Rossi, que gravou um "Vira de Jesus", o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e até o técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari.

Fontes/Mais informações: página oficial / wikipedia / Ovo colorido / Mundo Universitário / Blog oficial / Cinemateca Brasil  / Filme completo


 
 

4 comentários:

vilma brasil disse...

Sou brasileira e hj me emocionei vendo Roberto Leal no programa do Luciano Ruk na tv globo, há quanto tempo não há vejo e adoro as músicas dele. que deus abençoe, esse grande cantor, hoje sei o quanto você veio de tão longe para nos alegrar com suas músicas, pois minha linda filha mais nova, se apaixonou por um belo portugues e casou e foi embora, para a cidade do porto, hoje tenho 3 grandes motivos para amar portugal, minha filha, meu genro e Roberto Leal.

Um grande beijo.
Vilma

Anónimo disse...

Lindo Lindo me emocionei tbm hj revendo uma musica de 1975 RAIO X
Me lembro da minha infancia pois aqui so tocava musica Portuguesa ...
Minha querida mãezinha ja falecida era de Tras- os-Montes e sempre convivi com a melodia portuguesa.
Bjussa todos
Léia

Anónimo disse...

onde morava entre 1974 e 1975?

fdg disse...

sugiro a seguinte leitura http://timeout.sapo.pt/artigo.aspx?id=324