quarta-feira, 23 de março de 2011

Tony Ramos encarna irmãos gémeos separados pelo Oceano Atlântico em "Baila Comigo" (1981)

"Baila Comigo" foi uma telenovela brasileira, da autoria de Manoel Carlos, produzida pela Rede Globo e exibida no Brasil de 16 de Março a 26 de Setembro de 1981.


Dois gémeos separados pelo Oceano Atlântico

Helena deu à luz gêmeos, mas não pôde criá-los ao lado do pai, Joaquim Gama (Quim). Entregou um deles a Quim e criou o outro com o marido, o médico Plínio Miranda. Os gêmeos idênticos João Victor e Quinzinho cresceram sem que um soubesse que o outro existia.

"O advogado João Victor mora em Portugal. É contido, sério, europeu, chora de forma tensa e sem maiores estardalhaços".

"Quinzinho, o carioca simpático que fala muito, ri e chora com espalhafato e gosta de aventuras".

A saúde de Quim (Raul Cortez) obriga a família Gama a retornar ao Brasil.

Lisboa

A família Gama, composta por Quim (Raul Cortez), a sua esposa Martha (Tereza Rachel) e os filhos João Victor (Tony Ramos) e Débora (Beth Goulart) tinham vivido durante muitos anos em Lisboa.

Aproveitando esse facto, o autor, Manoel Carlos, introduziu na novela várias referências a Portugal. João Victor recitava Fernando Pessoa e, em certa ocasião, Martha delicia-se quando encontra ovos moles e pastéis de nata no frigorífico do filho…


Tony Ramos, Raul Cortez, Beth Goulart (que tem um namorado em Lisboa e não quer voltar para o Rio de Janeiro), Cláudio Cavalcanti (colaborador de Quim), Susana Vieira e Otávio Augusto (Paula e Mauro, um casal de turistas que reconhecem Quim em Lisboa) deslocaram-se a Portugal para gravar algumas cenas dos primeiros capítulos.

Durante quatro dias, foram realizadas gravações em Lisboa, Estoril, Óbidos e Batalha.



Curiosidade

"Vira Virou" de Kleyton & Kledir (também gravado por Eugénia Melo e Castro) era o tema de João Victor em Lisboa.


Depoimento de Tony Ramos

O actor brasileiro Tony Ramos, que encarnou os dois irmãos gémeos, recebeu os aplausos da crítica pelo desafio de fazer o duplo papel dos gémeos recorrendo apenas a recursos técnicos de voz, postura corporal e respiração para viver personalidades tão diversas

"Sem nenhuma barba ou bigode, eu só tentei diferenciar no penteado. O Quinzinho, que era o gêmeo que vivia no Brasil, tinha um cabelo mais solto. O outro, João Vítor, que foi criado na Europa, penteava o cabelo com escova. E como eu sempre tive muito cabelo, muito pelo, isso ajudava a dar um movimento.


Havia um duplo, para que eu pudesse abraçar meu irmão gêmeo. Não havia os recursos que temos hoje, então: "Trava a câmera. Ninguém mexe na câmera, pelo amor de Deus!"

E eu saía, trocava de roupa no meio do estúdio e pronto, fazia o outro. O João Vítor era um homem que lia e declamava Fernando Pessoa. Olha a coragem do Manoel Carlos, em 1981: colocar Fernando Pessoa dito por um actor, às oito e meia da noite, para todo o Brasil."




Primeiro grande sucesso de Tony Ramos em "Antônio Maria"

A novela que disparou meu nome junto com o público foi "Antônio Maria", com Sérgio Cardoso. Esse grande actor que foi Sérgio Cardoso! Ele fazia o motorista português de uma família aristocrata paulista, e essa novela foi um grande sucesso nacional.

Para você ter uma idéia, era tamanho sucesso que nós fazíamos capítulos ao vivo em capitais, com o elenco sendo recepcionado nos aeroportos. Tenho tudo isso fotografado, em revistas da época. É inesquecível.

Fontes: Brinca BrincandoWikipedia / Teledramaturgia / Memória Globo / Revista Focus (2002)

2 comentários:

Francinete Mateus disse...

Adorei o conteúdo do seu blog e esta matéria sobre o Tony Ramos.

Blogger disse...

Video do 1º episódio

http://www.youtube.com/watch?v=l6YNMBbwVG0