terça-feira, 30 de novembro de 2010

Bryan Adams: de Birre para o Mundo


Filho de um diplomata, Bryan Adams viveu cinco anos da sua infância em Portugal, dos quais sempre guardou as melhores recordações.

Veio para Portugal com apenas seis anos. A sua casa era em Birre, perto de Cascais, e apanhava todos os dias o autocarro da escola que fazia o percurso Birre – Guincho, Estoril, Oeiras, Carcavelos. Ainda hoje entende perfeitamente português, embora não fale muito

"Live in Lisbon" (2005)

Em Janeiro de 2005 esgotou-se rapidamente o concerto único previsto para o Pavilhão Atlantico, em Lisboa, o que motivou que tivesse de ser organizado um segundo espectáculo.

Como forma de homenagear o país que tão bem o acolheu, editou o DVD "LiveInLisbon", um registo que capta os melhores momentos desses dois concertos, a 30 e 31 de Janeiro.

Fontes: Be Portuguese / Audiomovie (adaptado)


Depoimento à Revista Blitz (25-11-2010)

Bryan Adams falou à BLITZ, entre outros assuntos, sobre o tempo que passou em Portugal, na sua infância.

"Vivia em Birre [perto de Cascais]. Era do melhor", recorda.

"Naquela altura, a Praia do Guincho não tinha nada, mas mesmo nada! Só um restaurante, julgo. O resto eram pinhais. Havia dias em que nem conseguias encontrar a estrada, porque estava tanto vento que levantava-se muita areia (...). Sinceramente, não consegues imaginar como era bonito".

"E as pessoas também eram diferentes, porque a pobreza era outra. Imagino que as pessoas agora estejam melhor do que no tempo de Salazar, mas como não vivo aí nem devia comentar. Lembro-me que havia sempre pessoas a pedir à nossa porta. Quando vou a Portugal já não encontro aquela imagem - quer dizer, nos anos 60 toda a gente tinha uma carroça puxada por burros! O meu cão ficava maluco, porque ouvia o sino dos burros ao longe".

3 comentários:

rass disse...

Gostei do blog.

Já agora deixo um link:

http://www.upmagazine-tap.com/2010/07/bryan-adams-canadiano/

Blogger disse...

http://blitz.sapo.pt/principal/update/2016-01-06-Tudo-sobre-a-vida-de-Bryan-Adams-em-Portugal-Those-were-the-best-days-of-my-life


“O seu pai, o coronel Conrad Adams, tinha funções de adido para a emigração na embaixada do Canadá. Uma das suas comissões de serviço trouxe-o até Portugal. Com ele vieram a sua mulher e dois filhos, Bruce e Bryan”.

Blogger disse...

Da entrevista à upmagazine

"Entrei na escola em Portugal em 1966 e passei aí quatro dos melhores anos da minha vida, mas não a minha adolescência"

Tenho uma ligação muito forte com o país. Além de fazer parte da minha formação, foi o lugar onde comprei os meus primeiros discos, onde comecei a interessar-se verdadeiramente por música.

O meu português transformou-se em francês assim que me fui embora, uma vez que não tinha ninguém com quem falar. “Mas eu precebes muito…”

Essa canção [Summer of 69] é uma metáfora sobre o acto de fazer amor. Penso que o passado dá sempre forma ao nosso futuro, apesar de não haver uma letra directamente relacionada com Portugal.

Vou a Portugal quase todos os anos. Nem toda a gente sabe, mas agora ficam a saber!