quarta-feira, 27 de maio de 2009

Blake e Mortimer descobrem nos Açores a civilização perdida da Atlântida

"O Enigma da Atlantida" ("L'Énigme de l'Atlantide") começou a sair na revista Tintin na Bélgica em Outubro de 1955 e teve a sua versão em álbum em 1957.

Trata-se de uma "space opera" que ao mesmo tempo o não é, visto Jacobs, maniaco da perfeição como era, ter avolumado enormes quantidades de documentação, estudos e investigações (feitas por ele em boa parte!) e mesmo tendo feito uma visita à ilha de São Miguel para se documentar "in loco", como era da sua preferência.

Sobre essa visita, abro uma questão: Jacobs terá dito a Vasco Granja, numa célebre entrevista que este lhe fez, que efectuou esta viagem. Ora há muitos livros que estudam a sua biografia e a sua intensa obra, e nenhum deles faz a menor menção a essa visita do autor aos Açores, ao contrário de outras viagens que efectuou, bem documentadas nessas obras...

Fica assim, julgo eu, esta viagem como que numa aura de neblina, bem ao gosto do artista em questão.

Sinopse

O professor Philip Mortimer foi passar algumas semanas de férias na encantadora Ilha de São Miguel, nos Açores, local considerado como um dos cumes imersos da Atlântida, o misterioso continente desaparecido...

Ao explorar uma gruta, o professor Mortimer encontra um metal desconhecido com surpreendentes propriedades radioactivas e luminescentes.

Lembra-se imediatamente do orialco, o misterioso metal que, na narrativa de Platão, os atlantes consideravam tão precioso como o ouro (...)

Inicia-se uma descida às entranhas da Terra, onde Black e Mortimer vão viver uma extraordinária aventura.

Encontram os habitantes do continente perdido da Atlântida e arriscam a vida para salvaguardar a paz no império atlante antes de regressarem ao nosso mundo.

Fontes: Risco-contínuo, bede.blogdrive, janelaweb, bdsempre

1 comentário:

grant disse...

Açores

http://4.bp.blogspot.com/_Ap8bF2iA-eU/SGEuIip-vgI/AAAAAAAAAts/fbtGIxj08lk/s1600/a%C3%A7ores.jpg

Lady S

http://divulgandobd.blogspot.com/2010/01/lisboa-na-bd-xii-lx-em-vinhetas-num.html