terça-feira, 7 de setembro de 2010

"Poly em Portugal" de Cécile Aubry (1965)


Cécile Aubry [autora de Belle e Sebastião] começou por escrever livros infanto-juvenis com "As Aventuras de Poly" que contava as aventuras de Poly, um pónei inspirado no amor do seu filho pela sua pónei Barbara.

Os livros foram inicialmente escritos para a popular série de TV e posteriormente adaptados para romance.


"Poly au Portugal" (1965)

"Poly au Portugal" foi o nome da quarta época da série, composta por 7 episódios de 25 minutos, a preto e branco.

Com realização de Claude Boissol, a série começou a ser transmitida em 30 de Setembro de 1965 pelo canal francês ORTF.

A série foi filmada em Valado dos Frades (Quinta do Campo) e Nazaré, com vários figurantes Valadenses.

Clara d' Ovar interpretou o papel de Teresa. Zeni d' Ovar (irmão de Clara) é assistente de realização. E Acácio de Almeida (creditado como Acácio de Alumida), num dos seus primeiros trabalhos na televisão, foi o director de fotografia.

Sinopse

Ao chegar a Portugal, Poly, o lindo pónei de Pascal, fica tão assustado com a travessia que começa a pular e foge em direcção ao campo.

Pascal vai com seus amigos em busca do pónei, mas Poly é inteligente e a iniciativa do cavalinho permitirá a um homem solitário e infeliz reencontrar finalmente o seu filho desaparecido.


 

"Au secours Poly, au secours !"(1966)

A "Poly em Portugal" seguiu-se "Au secours Poly, au secours !" (que daria origem ao livro homónimo que foi lançado em Portugal como "Poly no Ribatejo"). Tinha como cenário a zona do Ribatejo e para além de populares da região como figurantes, contou com a participação de grandes nomes do cinema e teatro português como António Montez, Canto e Castro e Rogério Paulo, entre outros.

Esta série contou com 13 episódios de 13 minutos cada e foi exibida originalmente pela ORTF a partir de Dezembro de 1966, mas não foi transmitida em Portugal.  Clara D´Ovar volta a participar, agora como Rosa, e o seu irmão Zeni é novamente assistente de realização.


Sinopse

Poly é o pónei mais hábil e inteligente. Sempre que o pequeno Filipe o chama, entra na casa e vem em seu socorro.

Filipe está em sofrimento desde que os seus pais desapareceram num naufrágio. Ele permanece numa casa isolada aos cuidados de uma antiga enfermeira portuguesa, que o resguarda dos malfeitores lhe querem roubar o segredo do seu "âmbar cinzento". Para proteger Filipe, será necessário, para além de Poly, a participação de todas as crianças da aldeia e a intervenção de um misterioso Cavaleiro Negro.


Parecer sobre "Poly em Portugal" (Fundação Gulbenkian)

Novela de uma série em que a personagem mais curiosa é um pónei. Há depois um rapaz que é seu dono e os amigos do rapaz. Todos passam férias em Portugal.

Poly vem de transatlântico até Lisboa onde é metido num barco de pesca que o leva para a Nazaré. (...)

Há observações sobre a singeleza e certo primitivismo dos portugueses. E há um ideal social muito burguês na linha da Condessa de Ségur.


"Poly au Portugal"





"Au secours Poly Au Secours"




Fontes/Mais informações: wikipedia / Site de Cécile Aubry / / Delito de opinião / Santa Nostalgia (actualização do post em 2016)/ Youtube (1)(2) / Site de Belle e Sebastião (1)(2) /  Malomil

Sem comentários: