segunda-feira, 5 de outubro de 2009

"Une nuit à Lisbonne" de Camille Saint-Saëns (1881)

Camille Saint-Saëns (1835-1921) foi um famoso compositor e músico francês, tendo publicado em 1881 "Une nuit a Lisbonne" uma barcarola dedicada ao Rei D. Luís de Portugal.

Exotismo de Lisboa ?

No romantismo da Europa ocidental a procura do exótico poderia não afastar-se muito da terra de origem. As muitas incursões no repertório espanhol, especialmente andaluz, por parte de vários compositores do norte da Europa são disso um exemplo.

Assim, não se deverá enquadrar a barcarola "Une Nuit à Lisbonne", composta por Saint-Saëns apenas um ano depois de "Suite Algérienne", de uma forma diferente do restante repertório de viagem do autor.

O pitoresco está novamente presente nesta pequena peça que apresenta um único motivo temático, explorado pela instrumentação rica de uma orquestra já mais reduzida.

Novamente as imagens visuais parecem impor-se sobre o som, aludindo, até pelo próprio subtítulo, ao balançar constante do rio colado à cidade.

(...) em "Une Nuit à Lisbonne" o descritivo quase pictórico parece apontar para uma mera nostalgia de vivência, ainda evidentemente romântica mas muito menos exacerbada

Gôndolas no Tejo ?

Uma barcarolla é uma música de carácter folclórico cantada pelos gondoleiros de Veneza ou uma peça musical escrita em tal estilo.

No estuário do Tejo não há obviamente gôndolas. Também não há tradição de se cantar nos barcos portugueses. Nem há barcarolas na história da Marinha Portuguesa ...

Talvez Camille Saint-Saëns tenha apenas sonhado ...

Fontes: Tiago Cutileiro / Briefe an Konrad

Ligações: Partitura, audio

Sem comentários: