segunda-feira, 15 de maio de 2017

Actores portugueses em séries internacionais


São vários os actores portugueses que têm sido escolhidos para integrar elencos de séries internacionais, em especial nos Estados Unidos da América. Actores como Pêpê Rapazote, Albano Jerónimo ou Ivo Canelas juntam-se a nomes como Joaquim de Almeida e Daniela Ruah (que são os novos embaixadores da TAP) ou Diogo Morgado (que fez uma pausa no sonho americano em 2017).

Albano Jerónimo (2017)

 

"Vikings", co-produção irlandesa e canadiana, conta com um português na quinta temporada, estreada no início de 2017 nos Estados Unidos. Albano Jerónimo já gravou os três episódios da série histórica, protagonizada por Travis Fimmel.

O actor português de 37 anos conseguiu o papel através do programa Passaporte, promovido pela Academia Portuguesa de Cinema, com o principal objectivo de internacionalizar os actores portugueses.


Ana Cristina Oliveira (2000, 2002, 2006)


A modelo e actriz participou, em 2010, nas séries "Wonderland, como Aurora no episódio piloto, e "Felicity" como "Brigette Pastercheck" no episódio: "The Christening".

Participou igualmente no filme para televisão "R.U.S./H." em 2012 e, posteriormente, em 2006, em CSI Miami como Rita Davis.
  
Anna Carvalho (2017)


Escolheu este nome artístico por ser mais próximo da grafia inglesa. Anna Carvalho chegou há cerca de dois anos, quando concorreu a uma escola e ganhou uma bolsa para o TVI Actors Studio. Chegou em julho, completou os estudos e meteu-se logo em vários projectos: uma peça de teatro no TriStage em La Brea, um videoclip, um documentário sobre actores e cinco curtas.

 "Este é o sítio certo para as coisas acontecerem. Há imensos castings, embora algumas coisas não sejam tão perfeitas como as pessoas pensam em Portugal. As coisas são mais parecidas com a Europa do que nós pensamos".

A pressão é mais forte, mas o mercado é gigante. "Há mais papéis disponíveis aqui, em Portugal a indústria não está aberta para toda a gente", lamenta. Uma das vantagens de ser portuguesa e ter experiência internacional (no Reino Unido e Itália) é que pode representar noutras línguas, como italiano e espanhol.


"Se correr bem, fico cá. Mas acho que um actor não pode decidir “agora fico aqui”. Um actor pertence ao mundo". Anna referiu na sua página pessoal, no dia 01-04-2017, que estava a gravar uma série de ficção científica (mas que não podia revelar detalhes) e que tinha sido também convidada para a 2ª época de uma outra série.

A actriz portuguesa interpretou Claire Wilson na série documental “Corrupt Crimes” e tem um pequeno papel na serie “Mysterires of the Unexplained”, bem como participa em "LA Metro" uma série de curtas metragens.

Beatriz Batarda (2001-2004)



Beatriz Batarda nasceu em Londres, mas cresceu em Lisboa. Posteriormente regressou a Londres para estudar na prestigiada Guildhall School of Music and Drama, onde se distinguiu como a melhor aluna do curso.

"Não me agradava a ideia de ficar em Inglaterra a fazer papéis completamente secundários ou irrelevantes, sempre de estrangeira. Um americano não toparia, você não toparia, mas um inglês topa que não sou inglesa. Tenho a sorte de poder fazer várias nacionalidades, o meu sotaque não é definível. Isso permite-me fazer de francesa, espanhola, brasileira, italiana, russa, sérvia, portuguesa… ".

Participou em episódios das séries "Relic Hunter" e "My Family", na mini-série "Amnesia" e em duas temporadas da série "Forsyte Saga", interpretando Anna Forsyte (nascida Anna LaMotte) em seis episódios. "Aquilo foi uma experiência, uma espreitadela num mundo a que não pertenço. Posso fazer parte, posso entrar e sair, mas não sou daquele grupo".

Participara igualmente, em 1997, num anúncio da Coca-Cola Light, contracenando com Julian Ovenden.


"A gente tem mesmo de pagar a conta... E é puxada. Estou saturada da desumanidade dos preços em Londres. Raramente faço audições para anúncios. Fico sempre com a auto-estima muito por baixo... As pessoas que estão sentadas para fazer os anúncios são modelos, lindas de morrer, com uns olhos rasgados, 1,90m. Fiquei confiante quando soube que era para a Coca Cola. É uma história contada em 30 segundos, bem filmada e bem iluminada".

Benedita Pereira (2017)


Sem qualquer aviso prévio, Benedita Pereira surpreendeu os fãs portugueses ao aparecer num episódio de "Blacklist", série norte-americana de grande sucesso, exibida no canal NBC .

É no episódio 19 da quarta temporada, intitulado Dr. Bogdan Krilov, que a actriz portuguesa dá os ares de sua graça como francesa. É apenas uma pequena participação com algumas deixas mas Benedita Pereira contracena com James Spader, actor que interpreta Raymond Reddington, o protagonista da trama.
 

Daniela Ruah (2009-2017)


Daniela Ruah é uma das personagens principais da série "NCIS-LA" ("Investigação Criminal - Los Angeles") desde o seu início (foi renovada para uma 9ª temporada). São 24 episódios por temporada, o que a tornou bastante popular, mas  não tem feito muito mais coisas.

Dinarte Freitas (2013, 2015-2017)


Dinarte de Freitas, de 37 anos, nasceu na Madeira e chegou aos EUA em 2002 para se formar na escola de actores Lee Strasberg Theatre & Film Institute.

Desde essa altura, tem alternado entre Portugal e os Estados Unidos, tendo pequenas participações em séries americanas como “Zero Hour”, “Team Toon”, “No Actor Parking”, "Steve the Inten", "Sweedish Dicks" e “Still The King”.

Diogo Morgado (2013-2016)


Foi Jesus em 2013 na série de televisão "A Bíblia" que bateu recordes de audiência nos Estados Unidos. Pôs o público norte-americano a falar dele, foi recebido por Oprah e ganhou a alcunha de "hot Jesus".

Da montagem televisiva saiu um filme, "O Filho de Deus", estreado em 2014, sem grandes resultados nas bilheteiras. Seguiram-se papéis importantes em filmes de indústria feitos para vídeo ou TV, como "Born to Race - Fast Track" (2014), "Red Butterfly" (2015) e "Valentine" (2016), todos com nome e rosto em grande no cartaz.

Mas, para além do papel de Jesus, o maior destaque terá sido a participação em dois episódios da série "CSI: Cyber" (2016), no papel do Agente Miguel Vega,  e na mini-série "The Messengers" (2015).


Nomeado para os Imagen Foundation Awards por "Son of God" em 2014 e "The Messengers" em 2015, Diogo Morgado tem vivido entre Portugal e os Estados Unidos. É por cá que tem trabalho regular, mas é por lá que o actor tem apostado a sua carreira [antes de regressar para protagonizar a novela "Ouro Verde" no início de 2017].

Não é o sonho de Hollywood que o desafia, antes a vontade de se pôr à prova, de experimentar coisas novas e de aprender sempre mais. Se é por lá que isso acontece, é por lá que ele fica.



Evelina Pereira (2013-2014)


A antiga modelo tentou uma carreira em Hollywood, tendo participando em diversos filmes (como "Friends with benefits", em que contracenou com Justin Timberlake, "Ocean's Eleven" e "Rush Hour3")  e em séries de renome como "Nip Tuck" (no papel de musa) e "Entourage" (Bianca).

Filipe Valle Costa (2010-2017)


Pouco conhecido em Portugal, Filipe Valle Costa tem 29 anos e é natural de Cascais. Foi para Nova Iorque atrás do sonho da representação. Ali criou a Saudade, a primeira companhia de teatro portuguesa da cidade.

Em 2010 foi um dos protagonistas da série "That's What She Said" e teve um papel de destaque na mini-série Bro-ing pains" em 2012.


Mas só recentemente, após pequenas participações em séries como "Blue Bloods" e "Gotham", é que teve a  oportunidade de ter um papel com grande destaque na série "Snowfall", na qual interpreta "Pedro Navas", o herdeiro de uma família mexicana criminosa que vende droga em Los Angeles.

Ivo Canelas (2017)


Ivo Canelas tem uma pequena participação como Barão Rojas na segunda temporada de ‘Into the Badlands’ (rodada na Irlanda), uma série de aventura e artes marciais ambientada numa época feudal, em que o mundo está dividido por territórios geridos por barões.

Concluídas estão, também, as gravações de ‘Emerald City’, uma produção da NBC, protagonizada por Vincent D’Onofrio. "É uma série de fantasia baseada no universo do Feiticeiro de Oz e realizada por Tarsem Singh (‘A Cela’)", adiantou o actor, que interpreta Javier.

Joaquim de Almeida (1985-2017)


Joaquim de Almeida continua a ser o actor português com maior projecção nos Estados Unidos. Começou na televisão norte-americana na série "Miami Vice" em 1985.

Actualmente é Don Epifanio Vargas, líder de um cartel mexicano, na excelente série "A Rainha do Sul", exibida na Fox Life.


 Joana Metrass (2015)


A série "Era Uma Vez", do canal norte-americano ABC , é um conto de fadas moderno que adapta personagens de contos infantis. Na quinta temporada, a história viaja até ao reino de Camelot, sede da corte do rei Artur e dos Cavaleiros da Távola Redonda.

"Guinevere", interpretada por Joana Metrass, é uma rainha teimosa, mulher do rei Artur, que se apaixona por Lancelot, o cavaleiro de maior confiança do marido. Mas Joana Metrass não é a primeira participação portuguesa nesta série norte-americana, já que o actor Joaquim de Almeida entrou num episódio da segunda temporada, no papel de rei Xavier.

Kika Magalhães (2013, ...)


Tentou fazer carreira em Portugal, mas as portas pouco se lhe abriram. Chegou a fazer figuração na série juvenil "Morangos com Açúcar", mas não lhe deram o devido valor.

Kika Magalhães rumou então aos Estados Unidos da América, onde está a brilhar no cinema independente, tendo estado em destaque no festival de Sundance de 2016 pela sua interpretação de uma luso-descendente em "The Eyes of my mother".

Um dos seus primeiros trabalhos foi a participação na série "The Psychotics", no papel de Zarra. 

Leonor Seixas (2012, 2015)


Leonor partiu para Nova Iorque em 1998 para estudar no Lee Strasberg Theatre Institute. Em 2012 mudou-se para West Hollywood onde está a tentar entrar no mercado americano. Faz audições, castings e já é representada por uma das mais prestigiadas agências de actores. Sabia que era difícil, mas não sabia que era tão difícil.

Teve algumas pequenas participações televisivas, nomeadamente como uma mulher histérica, em "The Swamp", como Consuela, personagem de uma telenovela integrada na série "The Challenger", e uma participação não creditada na série "Luck" da HBO.

O objectivo da actriz  é voltar a tentar a sua sorte na televisão norte-americana. “Quero mesmo ir uma temporada para os Estados Unidos, sem ser apenas um fim de semana ou uma semana, como tem sido nos últimos dois anos. Há uma época importante de ‘castings’ para as séries que se vão estrear em setembro e eu quero muito ver se consigo passar”, realçou Leonor.

Pêpê Rapazote (2013-2014, 2017)


Pêpê Rapazote foi o escolhido para interpretar Nando, um barão da droga brasileiro, na série norte-americana "Shameless" ("No limite") que conta a história de uma família disfuncional da classe operária de Chicago.

 "Tenho um agente em Espanha e outro nos Estados Unidos. Há cinco semanas veio, finalmente, o meu visto de trabalho, há três fiz o primeiro casting e fiquei logo".

Em 2014 foi o protagonista de "Signs", um filme para TV de origem canadiana. Mas teve que esperar vários anos para um novo desafio em Hollywood, o que se concretizou com a participação na 3ª temporada da série Narcos" do Netflix" interpretando Chepe Santacruz Londono, um dos quatros líderes do Cartel colombiano de Cali.


Sara Sampaio (2017)


A modelo portuguesa tem uma pequena participação (cameo) na série "Billions" da Showtime como Prianca, a acompanhante de Mike 'Wags' Wagner, director da Axe Capital, interpretado pelo actor David Constabile.

Fontes: Imdb / Alma lusa / JN (AJ) / Portugueses em Hollywood em Notícias Magazine (AC) / Anabela Mota Ribeiro para a revista Elle (BB) /  Impala (BP) /  Bom dia , Fiesta e Ad forum (DF) / Público (1) (2) (DM) / The Cooper company (FVC) / Correio da Manhã (IC) / Vip e Correio da Manhã (KM) / DelasTrendalert e Global Hollywood Show (LS) /  Fama spot (SS)

Sem comentários: