segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Lusodescendente Ian Leigthon Buisel integra Tony Jackson Group (1967)


Tony Jackson foi um membro proeminente dos Searchers e a sua saída da banda, no Verão de 1964, foi um escândalo.

Até então os Searchers tinham editado com bastante sucesso "Sweets For My Sweet" e "Sugar And Spice" (1963) e "Needles And Pins" e "Don't Throw Your Love Away" (1964).

"Musicalmente, tínhamos petrificado, esgotado toda a nossa capacidade de evolução", explicaria Tony Jackson a sua saída à revista portuguesa Século Ilustrado em Fevereiro de 1967.

Com Ian Buisel, Paul Francis e Dennis Thompson forma o Tony Jackson and the Vibrations, depois Tony Jackson Group, que se estreia em disco em Setembro de 1964 com "Bye Bye Baby", um original gravado por Mary Wells.

Em finais de 1966 e princípios de 1967, o Tony Jackson Group andava numa van pela Europa e por uma razão veio parar a Portugal. Porquê?

Nem mais nem menos porque Ian Buisel era filho de pai português, Hugo Buisel, que foi locutor da BBC, meio-irmão da actriz portuguesa Júlia Buisel e primo de Bertha-Rosa Limpo, ex-cantora lírica e autora do célebre Pantagruel, e, obviamente, do seu filho, o cineasta Jorge Brum do Canto.

Tinha ainda um outro irmão, Iago, professor de Inglês no Instituto Britânico de Cascais.

"Por isso, assim que se me apresentou o ensejo, tratei de os vir abraçar a ambos", disse Ian a esse Século Ilustrado.

A banda ficou uns tempos por cá ("até no Inverno se pode ir à praia"), actuou na RTP, partilhou o palco de Sylvie Vartan no Teatro Monumental, em Lisboa, e ainda foi tocar a uma "boîte", não identificada pelo SI.

Pelo menos para mim, está assim explicada esta ex-estranha gravação portuguesa [EP do Tony Jackson Group gravado em Portugal no Verão de 1967] que já atingiu alguns milhares de libras em leilões no eBay.

Fonte: LPA

1 comentário:

Unknown disse...

Conheci o Ian Buisel entre 1979/1982....depois morreu dez anos mais tarde subitamente. A irmã A Marianna Buisel, ex Bailarina vive reformada ao Sul de Londres.